Tomazzoni Contabilidade

News

Confira os 10 negócios mais procurados por empreendedores

No topo da lista aparece comércio de vestuário e acessórios, com 56 mil CNPJs criados em 2021


Um levantamento realizado pelo Sebrae identificou as 10 atividades econômicas que mais atraíram a atenção dos empreendedores em 2021. No topo da lista está o comércio varejista de vestuário e acessórios, com aproximadamente 56 mil novos CNPJs abertos.

Segundo o Sebrae, essas 10 atividades geraram mais de 1 milhão de novas empresas no ano até agora.

Uma dessas novas empresas criadas é da microempreendedora individual Rebeca Ramos, de 37 anos, moradora do Distrito Federal. Durante a pandemia e com a possibilidade de trabalhar em casa, ela alimentou o sonho de ter seu próprio negócio fazendo o que ama: biquinis.

No final de 2020, começou a pesquisar o mercado para atender o público que, segundo ela, são de mulheres reais com corpos que representam os padrões brasileiros. Foi assim que, em março deste ano, nasceu a Odoyá Musa do Mar, moda praia e fitness.

“Não gosto muito dessa denominação plus size porque, na verdade, ofereço modelos que caibam em corpos reais, fora da modelagem padrão, que não representa a maioria das mulheres. Costumo dizer que não é você que tem que caber na roupa, mas sim a roupa que tem que caber em você”, defendeu.

Como MEI, Rebeca faz tudo sozinha, desde desenhar os modelos e comprar as malhas, até divulgar na internet. Mesmo com poucos meses de negócio, ela já faz planos: “Quero tornar minha marca conhecida com peças versáteis e modernas para corpos livres. Já estou criando uma coleção nova e pretendo lançar um editorial em breve”.

Em segundo lugar na lista das 10 atividades econômicas com mais CNPJs abertos em 2021 está a promoção de vendas, com 46 mil novas empresas, seguido por cabeleireiro, manicure e pedicure,

CONFIRA AS 10 ATIVIDADES MAIS PROCURADAS PELOS EMPREENDEDORES EM 2021

  1. Comércio varejista de vestuário e acessórios – 56 mil CNPJs abertos
  2. Promoção de Vendas – 46 mil
  3. Cabeleireiro, manicure e pedicure – 36,5 mil
  4. Fornecimento de alimentos preparados para consumo domiciliar – 32,5 mil
  5. Obras de alvenaria – 32 mil
  6. Serviços de documentação e apoio administrativo – 29,5 mil
  7. Restaurantes – 28 mil
  8. Lanchonetes, casas de chá, sucos e similares – 24 mil
  9. Transporte de cargas – 22 mil
  10. Comércio Varejista de bebidas – 21 mil

Fonte: Diário do Comércio