Tomazzoni Contabilidade

News

Caxias do Sul ocupa 1º lugar no ranking das cidades brasileiras melhor pontuadas no ISLU

By / Sem categoria / Comentários desativados em Caxias do Sul ocupa 1º lugar no ranking das cidades brasileiras melhor pontuadas no ISLU
Atualizada dia 31/01/2019 às 18:46

No segmento acima de 250 mil habitantes, o município somou 0,745 ponto no índice de sustentabilidade de limpeza urbana em 2018

O município de Caxias do Sul foi o melhor colocado da região Sul e consta como primeiro lugar no ranking das 10 cidades brasileiras acima de 250 mil habitantes no Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana (ISLU) 2018, com 0,745 ponto. O índice é valorado de zero a um. Quanto mais próximo de um, considerado como desenvolvimento elevado, melhor o nível de sustentabilidade na limpeza urbana da cidade analisada. Os 2º ao 10º lugares do ranking são ocupados por Niterói (RJ), Rio de Janeiro (RJ), Santos (SP), Santo André (SP), Londrina (PR), Sorocaba (SP), São Bernardo do Campo (SP), Uberaba (MG) e Campinas (SP).

No cálculo do ISLU, o número total de cidades contempladas foi de 3.374, representando 61% das que apresentaram dados suficientes no Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento (SNIS). Criado em 2016, o ISLU tem como principal objetivo medir o grau de aderência dos municípios brasileiros às metas e diretrizes da Lei Federal 12.305/2010, referente à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Resultado da cooperação técnica entre o Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (SELURB) e PricewaterhouseCoopers (PwC), o desenvolvimento e atualização anual do ISLU refletem a preocupação e o interesse do setor em contribuir, de forma efetiva, para o aprimoramento contínuo dos aspectos relacionados à gestão ambientalmente adequada de resíduos sólidos no Brasil, desde o momento em que os resíduos são coletados até sua disposição final.

No ranking das 10 cidades brasileiras acima de 250 mil habitantes, como Caxias do Sul, foram analisados os recursos disponíveis na consecução da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Foram baseados no regime de execução direta ou indireta (execução direta consiste no serviço realizado pela administração municipal; enquanto na indireta o serviço é feito por operadoras contratadas pela municipalidade, junto ao setor privado), quantidade de resíduos por habitante/ano, arrecadação específica/despesa total com o serviço, despesa per capita e quantidade de trabalhadores empregados na atividade, dados estes disponibilizados pelo SNIS.

GALERIA DE IMAGENS

Foto por Karen Boldrin

Região Sul também é destaque

Não é a primeira vez que Caxias do Sul é bem colocada. Desde as primeiras edições do ISLU, o município obteve boas pontuações: 0,727 em 2016 e 2017, ampliando para 0,745, em 2018. O Sul – que engloba os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – também aparece com a melhor pontuação entre as demais regiões do país, totalizando 0,672 ponto; seguido do Sudeste, com 0,640. Nos parâmetros de destinação correta dos resíduos sólidos urbanos (seletivos e orgânicos), o Sul atinge 88,50%.

“A atividade de limpeza urbana, destinação e tratamento de resíduos sólidos é complexa e exige muita responsabilidade, além de necessitarmos da contribuição complementar da população. Por isso, insistimos nas campanhas de conscientização sobre a importância da separação adequada, que refletirá no destino correto dos resíduos”, argumenta Amarilda Bortolotto, diretora-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul.

A Codeca atua como prestadora dos serviços de limpeza, coleta e destinação de resíduos desde março de 1975, sendo gerenciadora da Central de Tratamento de Resíduos (CTR) Rincão das Flores, no distrito de Vila Seca, onde são encaminhadas 360 toneladas diárias de material orgânico, numa área de 274 hectares de propriedade da Prefeitura Municipal de Caxias do Sul. A CTR foi preparada para garantir proteção ambiental e evitar a contaminação do solo, desde 2010, quando a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) recebeu da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) a Licença de Operação. Na área de coleta seletiva, 90 toneladas diárias são destinadas para 13 associações de catadores, conveniadas ao Município, para fins de reciclagem, tornando-se importante fonte de renda e trabalho a mais de 400 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Codeca

Prefeitura de Caxias do Sul  – https://caxias.rs.gov.br